Criofrequência

O que é a criofrequência?

A criofrequência é a evolução da radiofrequência, já que apresenta mais potência que uma radiofrequência convencional e atua simultaneamente no tratamento de celulite, flacidez e gordura localizada, com o tratamento simultâneo de radiofrequência juntamente com o resfriamento de ate -10ºC potencializa os resultados no seu tratamento.

Tratamento queridinho dos famosos.

Entre em contato e faça já a sua sessão de criofrequência.

A Criofrequência é a evolução da radiofrequência, já que apresenta mais potência que uma radiofrequência convencional e atua simultaneamente no tratamento de celulite, flacidez e gordura localizada, com o tratamento simultâneo de radiofrequência juntamente com o resfriamento de ate -10ºC potencializa os resultados no seu tratamento. Criofrequência: o que é, para que serve e como funciona. A Criofrequência é um tratamento estético que combina radiofrequência com frio, o que acaba tendo vários efeitos importantes, entre os quais a destruição das células de gordura, assim como a estimulação da produção de colágeno e elastina.

Inicialmente a pele deve ser higienizada com água e sabonete ou óleo de limpeza. Em seguida será aplicada vaselina na área a ser tratada caso seja parte do corpo ou gel de condução quando a área de tratamento for facial. Através dos aplicadores posicionados na pele, são realizados disparos de radiofrequência no local tratado. Após se retira o material aplicado e termina a sessão. A técnica não é invasiva e causa efeitos apenas na área de tratamento. O objetivo de cada sessão é elevar a temperatura da pele e do tecido subcutâneo até 39°C a 42°C e mantê-la por um período de 14 minutos. Após o tratamento é retirado o gel ou a vaselina da pele. O transdutor (ponteira) deve ser movimentado o tempo todo a fim de distribuir bem o calor por toda a pele. Durante o tratamento é medida a temperatura da pele diversas vezes para garantir que ela chegue a 40-42 graus Celsius e não ultrapasse esse nível de temperatura. A radiofrequência pode ser realizada em todas as regiões do corpo e face, exceto região da tireoide.

  • Melhora da flacidez da pele.
  • Redução de rugas.
  • Redução da celulite.
  • Tratamento de cicatriz de acne.
  • Estrias.
  • Uso de marca-passo, desfibrilador, ou qualquer implante eletrônico.
  • Pessoas com tumores malignos ativos ou recentes.
  • Doenças da tireoide descontrolada.
  • Qualquer histórico de doenças estimuladas pelo calor, como a herpes, no local a ser tratado.
  • HIV.
  • Mulheres que usam o método anticoncepcional DIU são contraindicadas à técnica para a região abdominal.
  • Coagulopatias, sangramento excessivo ou hematomas, histórico de trombose profunda e uso de medicamentos como anticoagulantes e corticoides de modo contínuo e uso de isotretinoína nos últimos seis meses também impedem o método.

Qual o intervalo entre as sessões de Criofrequência?

A Criofrequência o intervalo de entre as sessões geralmente e de 7 dias podendo também ser no intervalo de 15 dias entre as sessões.

Quantas sessões de Criofrequência para ter resultado?

É recomendado fazer cerca de 10 sessões para poder avaliar os resultados, dependendo da quantidade de gordura ou celulite que precisam ser eliminados ou da quantidade de pele flácida que a pessoa possui.

Quais são os benefícios da Criofrequência?

A radiofrequência é indicada para flacidez tissular (de pele) corporal e facial. O aumento do calor proporciona a contração das fibras colágenas e elásticas da pele, ocorrendo então a formação de um novo colágeno adicional, melhorando a tonicidade e sustentabilidade da pele.

Qual e o efeito da Criofrequência no tratamento facial? 

A Criofrequência é um tratamento estético utilizado no combate à flacidez do rosto ou do corpo, sendo muito eficaz para eliminar rugas, linhas de expressão e até mesmo a gordura localizada e também a celulite, sendo um método seguro com efeitos duradouros.

Quais as contraindicações? 

  • Uso de marca-passo, desfibrilador, ou qualquer implante eletrônico.
  • Coagulopatias, sangramento excessivo ou hematomas, histórico de trombose profunda e uso de medicamentos como anticoagulantes e corticoides de modo contínuo e uso de isotretinoína nos últimos seis meses também impedem o método.
  • Pessoas com tumores malignos ativos ou recentes.
  • Doenças da tireoide descontrolada.
  • Qualquer histórico de doenças estimuladas pelo calor, como a herpes, no local a ser tratado.
  • HIV.
  • Mulheres que usam o método anticoncepcional DIU são contraindicadas à técnica para a região abdominal. 

Confira alguns dos nossos resultados

Antes

Depois

Antes

Depois

Compre em nossa Loja Online